Quando o problema é você (mas não é)


Quarta Temporada:

Ser legal o tempo inteiro cansa. Sorrir quando você não acha graça, cansa demais. Cansa dentro e fora e desgasta o pouco que te resta de paciência, de vontade de socializar e de aguentar. Aguentar tudo.

Quando só te dão porrada e você tem que sorrir, cansa. E você NÃO tem que sorrir.
Quando só te decepcionam e você tem que fingir que 'ah, é a vida', cansa. E você NÃO tem que fingir.
Quando todo mundo é egoísta mas opa, você tem que pensar na coletividade, cansa. E você NÃO tem que pensar.
Quando a empatia atinge todo mundo ao seu redor, menos você, mas 'tudo bem', cansa. E NÃO tá tudo bem.
Quando o jeito maldito e insuportável das pessoas tem de ser respeitado porque, ora, é o jeito das pessoas, mas chega em você e você tem que mudar você inteira, cansa. E você NÃO tem que mudar.
Quando você tem que sempre estar lá pra ajudar, mas você nunca é ajudada, cansa. E você NÃO precisa estar lá sempre.

Isso aí que você leu são coisas que eu venho falando pra mim há algumas horas, vou falar por anos se assim for preciso. Até entrar na minha cabeça dura e teimosa, que por algum tempo realmente achou que quem tinha que mudar era eu, que não preciso mudar.

Tudo bem fulaninho ser um pé no saco, ok ciclaninho tratar todo mundo mal e ué, qual o problema do beltraninho só ser legal com os outros quando tá precisando de um favor? Mas se eu surtar, NOSSA. Pessia ruim, sem auto-controle que não sabe se portar, não respeita o próximo. Mas respeito sim. Se não respeitasse, não xingaria só mentalmente. Se não tivesse auto-controle, tinha muita gente por aí sem os dentes da frente. Se eu não surtasse, ia aguentar esse inferno pro resto da minha vida.

Mas não vou.

Isso sou eu, agora aceita, não aceita, nem olha na cara. Mas respeita.

Devo estar uns 500kg mais magra, obrigada a você por ler. E se tiver alguma coisa pra falar, fala aí :)

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comentários sujeitos à aprovação.

Topo