A Palavra do ano foi: Decepção

"Ain quanto drama" "ain mas decepção com o que?" "ain lá vem". Espera. Deixa eu te contar que decepção não é coisa nova pra mim. Que foi sim a palavra do ano mas não foi a primeira vez. E espera, deixa eu fazer você entender um pouco dessa coisa toda. Quer ler? Então continua.

Eu sou bem fechada. Não é fazendo tipinho não, eu sempre fui assim desde criança e sou constantemente criticada por isso, já que aparentemente é algo ruim você selecionar muito bem quem entra na sua vida, quem pode saber das suas coisas e em quem você confia. Eu nunca achei, e sempre pensei que esse escudo todo me protegesse de a) gente babaca b) falsianes e escrotines c) decepção. Mas não livrou, aliás eu acho é que atraiu.

Gente falsa tem aos montes, de todas as maneiras de ser falsa. Mas eu atraio gente falsa. Gente que se faz da mais amável possível mas longe de mim tá falando mal, julgando mesmo (quem nunca?) e fazendo a cabeça de um monte de gente pra todo mundo me odiar. Enfrento isso desde a pré-escola, nada novo pra mim.

Já me decepcionei BEM FEIO com gente que eu daria o sangue pra proteger, gente que eu achei que ia ser aquela amizade pra vida inteira. E doeu. Muito. Não tinha raiva, era uma decepção e falta de coragem em acreditar. Essas são as piores, mas ensinam alguma coisa. Não na hora, porque né, na hora a gente desacredita na humanidade, acha pessoas uns lixos e quer viver rodeada de cachorro. Mas ensina sim, te ensina a ser mais casca grossa, te ensina que se você ~sobrevive~ a uma coisa dessas, o que vier vai ser ridículo.

E vem, vem sempre. E como eu já aprendi, eu não confio nas pessoas. Ninguém, porque pra te apunhalar pelas costas não custa muito. Ainda bem que eu não confio, ainda bem que eu já passei por muitas, por piores, porque agora, o mundo que se exploda. Me importei bem menos por gente que importava bem mais.

Se esse texto acaba exaltando a decepção? Talvez, mas eu queria falar, colega.

Então, fica isso: já passei por coisa bem pior, tô acostumada com gente lixo na minha vida querendo sugar minha energia que eu acabo achando que é maravilhosa graças a gente escrota que tem esse desejo. Precisa de bem mais que isso pra me derrubar, e ninguém consegue mais.

E em 2016, é que se exploda.

Decepção não mata, ensina a viver.

Besocas :)

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comentários sujeitos à aprovação.

Topo