Segunda-feira da Reflexão

Eu tenho um post de um DIY simplérrimo preparado, mas antes vamos à um reflexivo, porque são coisinhas que vêm rodeando minha cabeça.




Pensando mais ~a fundo~, eu tenho os piores defeitos que alguém pode ter. Sou narcisista, não sou modesta, minha personalidade é forte demais e eu exijo atenção a todo momento. Porque? Porque eu mereço. Meu ego é do tamanho do mundo, e eu não entendo muito bem porque isso é bem um defeito, sendo que, pra mim, nós temos é que nos amar mesmo, ninguém pode fazer isso por nós.
Eu sei que não sou melhor e nem pior do que nenhuma outra pessoa no mundo, mas eu me orgulho do que eu sei fazer, gosto muito do que eu sou, e acho que minha opinião deve ser ouvida como a sua, como a do seu amigo, como a de qualquer outra pessoa. Isso não é defeito, é? Querer ser ouvida, querer que as pessoas te percebam, que saibam que você é grande coisa sim. Eu não acho que é defeito.

Arrogante, eu sei que não sou, definitivamente. Sei reconhecer esforço alheio, me orgulho das pessoas que eu amo. Mas não posso dizer que sou tão modesta. E nem deveria. Estudei muito, me esforcei muito pra saber o que eu sei, pra ser no mínimo ótima na minha profissão. É feio eu me orgulhar e saber que o que eu fiz/faço tá realmente bom? Eu acho que não é. É uma consequência, e consequências boas deveriam deixar todos nós muito felizes e orgulhosos.

Minha personalidade é forte desde criancinha. Não sou daquelas pessoas que "ah, tanto faz, deixa como tá". Não. Se tem como, não é "tanto faz". Se eu tenho direito a uma opinião, eu vou expor. Se não tiver bom pra mim, tchau, não faço. Dependendo do que for, eu lido. Eu consigo lidar, mesmo não gostando,eu tive que aprender. O tanto de coisa que eu não gosto, mas mamãe sempre me disse que "tudo bem você não gostar, mas respeita", e isso eu sigo. Pra mim, lidar é um sinal de respeito. Eu não posso mudar as pessoas, nem elas podem me mudar, mas um pode lidar com o outro. É chato? É, mas precisa fazer, se não nunca vai existir convívio.

E desde criancinha, nunca fui a criança com mais amigos, nunca fiz questão. Mas escolhi (e fui escolhida) por pessoas tão importantes, que a maioria (sendo honesta, 95%) continua até hoje. Eu nem sempre fui a mais simpática, a mais engraçada, mas sempre fui educada, convivia bem com todo mundo, e até hoje eu tento.

Concluindo: eu tenho meus defeitos, mas esses que falei acima, pra mim, não são defeitos.
Defeito é meu ciúme, meu territorialismo, minha ansiedade. Isso é defeito.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comentários sujeitos à aprovação.

Topo