Balanço: True Blood, 6ª Temporada

Aviso desde já que o post contém muitos spoilers, e se você começou a ver True Blood agora, ou então ainda não tá atualizado da sexta temporada, NÃO CLIQUE EM 'MAIS INFORMAÇÕES'! Agora, se você não liga pra spoilers, eu já tá atualizado e quer saber o que eu tenho pra falar, clica sem medo.







True Blood chegou na sua sexta temporada em Junho, e diferente das outras 5, essa temporada vai ter só 10 episódios, sendo que o último será exibido no domingo, dia 17. Meu coração já se aperta, mas ao mesmo tempo fica numa boa, porque daí eu consigo terminar Dexter e ainda curtir o último episódio da série com todos vocês que são atualizadinhos. Mas enfim, que temporada, hein, amigos?! Teve de tudo, e vou por tópicos comentar essa genialidade:

The True Death

Desde o começo de True Blood, sempre tem alguém que acaba morrendo. Desde personagens que eu comemorei (Salome), até personagens que chorei junto (Sophie Ann RAINHA), mas essa temporada tá realmente...exterminadora. Logo no primeiro episódio, já vimos a Luna morrer. Eu adorava a personagem, achava ela super certa pro Sam, e foi complicado aceitar a morte da fofa. Depois, foi Terry. PORQUE VOCÊS MATARAM TERRY?? Ele era muito fofo, mesmo com tantos problemas o amor que ele tinha pela Arlene era uma coisa maravilhosa.Tudo bem que ele pediu a morte e etc, mas gente, FAÇAM ELE VOLTAR! E os discursos de Sookie e Arlene no funeral dele? Nem chorei não. Terry se foi e me deixou profundamente triste. Mas acho que nada se compara à morte da Nora. Depois de ser infectada com hepatite C, que é fatal pros vampiros de True Blood, ela sofreu, sofreu, não quis ser salva e acabou morrendo, coisa que fez Eric chorar, abraçar os restos dela e dizer que nunca ninguém poderia substituí-la. Obviamente, chorei com essa cena, até porque, ver Eric chorando é bem raro, e ele realmente amava a ~irmã~. Me surpreendi com a morte do governador, Billith  tava cruel e foi uma morte bem inesperada (pelo menos pra mim). Também tivemos a morte de três das quatro filhas do Andy, e mais recentemente, os médicos e funcionários daquela prisão de vampiros. E teve a morte do Steve, que antes de morrer declarou que amava o Jason (momento fofura). É, teve muita morte, mas isso acabou revitalizando a série. Convenhamos, a quinta temporada não foi lá essas coisas de qualidade de história, só o final que surpreendeu com o Bill Lilithzando. Mas enfim.



Sookie Swift

Se fizesse uma música pra cada desilusão amorosa, a Sookie ultrapassaria a Taylor Swift. Começou com Bill, daí ela pulou pro Eric, daí pulou pro Alcide, daí foi pro Warlow, o vampirão-fada que ela jurava que queria matá-la, mas na verdade ele queria era casar com a fofa. E nesse meio tempo, teve uns climas com o Sam. Ela já tentou matar o Bill com estaca no peito, não deixa mais o Eric entrar na sua casa, virou só migan do Alcide e propôs ao Sam que os dois deveriam ficar juntos, porque parecia o mais normal (isso depois do Sam superar a dor da perda da Luna e se engravidar a Nicole). Mas ela acabou se encantando pelo Warlow, e decidiu até se entregar de vez e virar uma vampirinha-fada-humana. Eu já sei com quem Sookie fica no final oficial dos livros, mas não vou dizer pra não causar uma revolta (porque eu me revoltei muito). Resta saber se ela vai mesmo virar vampira (coisa que ela já fazia em X-men #apraçaénossa), ou se, mais uma vez, ela vai ser chata e pedante, e vai querer se virar sozinha. Ai Sookie, sinceramente...



Pam e Tara

No final da quinta temporada, depois de muitas briguinhas, Tara e Pam se entregaram ao ~amor~ e parece que tem alguma coisa. Até agora as coitadas não tiveram um minuto de paz pra entenderem se aquilo é um namoro, um lance, um romance, ou sei lá o que. Pam, rainha, diva, uma das melhores personagens dessa série, ficou de bem do Eric, e o penúltimo episódio dessa temporada mostrou ela pedindo pra ele não abandoná-la. Mas ainda nada de Tara e Pam, tô curiosa pra saber se o casal vinga mesmo.

Eric Northman


O que dizer desse vampiro que eu conheço e considero pacas? Eu sou muito baba-ovo de Eric, mas isso começou na segunda temporada (mais precisamente, depois que ele cortou os cabelos). Adorava demais ele vilãozão, e achei chato quando ele ficou muito bonzinho. Menos na quarta temporada, que ele perdeu a maldade e ficou todo ingênuo (e drogado com o sangue de fada da Sookie). Mas nessa temporada Eric vilão voltou!!!! Primeiro, ele transformou a filha do governador em algo que ele tanto repudiava: uma vampira. Willa é a nova filhinha do Eric, é uma vampira linda e fofa, e quero ver ela e a Jessica terem uma amizade maravilhosa. Depois, Eric loucasso porque perdeu a irmã, se revoltou contra a prisão, conseguiu achar Warlow, quase drenou o fado-vampiro e conseguiu andar à luz do sol sem perigos. Daí, foi libertar os vampiros, mutilou o médico que infectou Nora e incentivou os outros vampiros a acabarem com os outros funcionários. Ele ainda deixou o psicólogo que ~estuprou~ a Pam pra ela fazer o que quisesse, o que rendeu uma cena fofíssima entre ~pai e filha~. Depois, foi Eric chutando e tacando os engradados de Tru Blood contaminados longe, com cara de mau e fazendo eu gostar cada vez mais desse vampiro.

Concluindo: essa temporada tá sendo uma das melhores, e espero do fundo do meu coração que não ferrem com o final. Bill salvando os vampiros e ignorando Lilith foi ótimo. Agora resta saber se a Sookie vai mesmo virar vampira, se o Sam e a Nicole vão vingar, se Jason vai ficar mesmo com aquela vampira que eu esqueci o nome (Violet?) e se Sarah, que quase foi morta pelo Jason, mas ele teve peninha dela, vai voltar. Aliás, o Jason não ter matado ela só me fez pensar que tão preparando uma volta ~triunfal~ em alguma próxima temporada, não é possível. E será que vão descobrir como e porque o Terry morreu? Será que descobrem que foi o amigo dele quem matou, a pedido dele? Tô extremamente curiosa com tudo isso, e espero realmente que o último episódio esclareça tudo, e faça a gente querer que Junho de 2014 chegue mais rápido.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comentários sujeitos à aprovação.

Topo