Precisamos falar sobre: tatuagem


Sumi, eu sei, mas voltei! E voltei com um assunto que eu adoro e falaria por horas com qualquer um sobre: tatuagem.
Como estamos em um blog pessoal, vou começar falando de mim. Tenho cinco tatuagens, fiz a primeira com 14 anos (mãe e pai me levaram até o estúdio pra fazer, ou seja, nada escondida) e ainda não parei. É bem isso: você faz, vê que não dói e quer virar a Kat Von D. Pra todas elas, escolhi desenhos que eu queria fazer há bastante tempo, e locais discretos, pois faço a tatuagem pra mim, e não pros outros.
Tenho duas musas de tatuagens:

Riri

Adoro os locais das tatuagens da Rihanna! A que mais me chama atenção, é a do ombro dela, que se não me engano, é a data de nascimento dela mesma. Não concordo muito com aquela tatuagem que ela tem embaixo dos seios, acho agressiva e jamais faria algo naquele local, mas pra ela tem um significado bacana (ela fez pra avó falecida), e o significado é o que conta pra pessoa.

Creu
A Cleo Pires deve ter umas trocentas tatuagens, e todas são maravilhosas. As minhas favoritas são a do braço direito dela e a do ombro esquerdo. São delicadas e os locais são bem legais também. E as tatuagens combinam com ela, ou seja, formam um contexto (porque cansei de ver nega tatuadona e ser nadave com as tatuagens, mas né).

Pra falar disso, conversei com uma amiga minha, a Reh, que tem vários desenhos pelo corpo (e que ainda não parou). Sua tatuagem mais recente, foi uma que pegou só suas costas inteiras. Desde pequena ela já pensava em se tatuar: "eu me lembro de quando eu tinha uns 5 anos, eu vi na tv uma banda cheia de cabeludos tocando rock e todos eram tatuados, e aí pensei 'que diferente, que bonito. Um dia também quero ter esses desenhos pelo corpo'. Aí começou a minha luta até os 18 anos, quando consegui minha carta de alforria para fazer meu primeiro desenho. Eu sempre soube que era aquilo que eu queria e que não importasse o tempo que passasse, eu seria daquele jeito. E cá estou, com cada vez mais".
Tatuagem da Reh ficando pronta

Todos os desenhos da Reh foram pensados, nada feito no impulso e todos carregam algum significado "Me baseei em coisas que eu me identifico; meu primeiro desenho foi uma clave de sol com alguns raminhos de flores. São 2 coisas que gosto bastante, música (apesar de não tocar ou cantar, cada uma marcou uma época muito importante na minha vida e sempre dizem muito a meu respeito) e as florzinhas, por conta da paz que a natureza é capaz de trazer. Juntas, música e natureza, são perfeitas."

Muita gente ainda não fez sua primeira tatuagem por medo da dor, o que é extremamente comum, visto que é uma agulha penetrando sua pele. Mas a dor é relativa, cada um a sente de uma maneira, então fica difícil de denominar onde dói mais. Pra Reh, os piores lugares foram a região das costelas e os tornozelos "A que doeu mais..estou em dúvida entre os lacinhos do tornozelo (ainda bem que só tenho 2 tornozelos...) e umas rosas das costas q pegaram na costela (que dor dos infernos)."

Dizendo por mim: a parte de dentro do braço, os pulsos e a nuca, senti apenas ardência. É como um arranhão de gato, repetido por várias vezes, mas que passa rápido, depois você já esqueceu que incomodou ali. Na costela, é dor. Não arde nada, dói, e dói muito. Pensa que todos os locais mais próximos dos ossos, e onde o sol não bate com tanta frequência, são os piores locais de se tatuar. A costela é dor, e todos os tatuadores avisam antes de começar qualquer desenho.

O que desenhar e aonde

Tatuagem é pra sempre, e mesmo se você resolver tirar, as sessões à laser são caras e extremamente doloridas (além de não removerem 100% do pigmento). Você precisa ter certeza absoluta do que quer fazer, sempre tomando cuidado em tatuar nomes. Uma coisa é você escrever o nome do filho, do pai, da mãe, da avó. Essas pessoas, você sabe que são eternas. Marido, namorado, é um risco.
Desenhos sasionais também são um perigo. Meu tatuador disse que cansou de tatuar diamantes por esses tempos, que são o novo "tribal". Se você acha que significa algo importante pra você, cara, vai lá e faz. Mas pensa bem ao escolher o desenho. Significa muito pra você, algo que você quer levar pro resto da sua vida? É pra você mesmo a tatuagem, é pra se sentir bem? Então tatua. Tatuagem pros outros verem é uma furada.
O local onde você vai tatuar, também tem que ser pensado. Ainda hoje, algumas empresas tem preconceito com funcionários tatuados, e você precisa levar isso em conta (paleozoico, eu sei, mas). Tatuagens nos braços, pulsos e pernas, são facilmente cobertas com blusas e calças. No pescoço e nas mãos, não. Sou webdesigner, na minha área é até difícil encontrar alguém que não seja tatuado, mas algumas profissões enfrentam essa barreira. Comissários de bordo e alguns professores, por exemplo. Médicos também acabam sofrendo (realmente existem pessoas que acham que algum paciente vai se recusar a ser atendido por um médico só pela tatuagem dele, e realmente existem pessoas que se recusam). Então, é bacana pensar bem antes de fazer, levando tudo isso em conta.
Todas as minhas tatuagens tem significados especiais, me remetem à coisas que eu amo e nunca deixarei de amar. Não me arrependo de nenhuma que fiz até hoje, e ainda penso em fazer mais.

Tatuagem não define caráter, é uma forma de expressar arte e personalidade no corpo. Escolha um tatuador de confiança, tome os devidos cuidados pós-tatuagem (ao tomar banho, passar vaselina em pasta em todo o desenho, evitar chocolate, carne de peixe, de porco e vinho por duas semanas e higienizar o desenho com água da torneira e sabonete logo que remover o plástico que envolve a tatuagem recém-feita. Pessoas com cicatrização mais lenta precisam se informar com médicos ou com o próprio tatuador).

Tem tatuagem? Tem história legal de tatuagem? Conta pra mim ;)

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Comentários sujeitos à aprovação.

Topo